Greve dos caminhoneiros e impacto no preço dos alimentos

Greve dos caminhoneiros e impacto no preço dos alimentos

Produtos não conseguem chegar aos centros de abastecimentos por estarem presos nas estradas

Por Erivan Camara 24/05/2018 - 08:43 hs

A greve dos caminhoneiros já começou a apresentar impacto direto na falta de produtos do setor alimentício e na alta dos preços dessas mercadorias. Como os alimentos não conseguem chegar aos centros de abastecimentos por estarem presos nas estradas que estão parcialmente interditadas, os que estão à venda nos supermercados estão com preços superfaturados.

“Os comerciantes tendem a aumentar o processo do produto escasso e dos que ainda não estão disponíveis. Além disso, a entrega mais cara vai recair também sobre o preço. Trata-se da lei da demanda e da oferta. Quanto maior a extensão da greve, maior o impacto nos preços. Isso vai pesar bastante no bolso dos consumidores”, explica a professora de economia da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, Michele Nunes.

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse que as manifestações dos motoristas autônomos que ocorrem na manhã desta quinta-feira, 24, devem ser suspensas à tarde, desde que o projeto que prevê zerar, até o fim de 2018, o PIS-Cofins que incide sobre o óleo diesel seja aprovado pelo Senado. Portal no Ar