Após caso suspeito de coronavírus no prédio da Procuradoria Geral, MPF suspende trabalho presencial no RN

Medida foi anunciada através de nova enviada à imprensa nesta quinta-feira (19) e é válida por tempo indeterminado.

Por G1 RN 19/03/2020 - 15:38 hs

Após caso suspeito de coronavírus no prédio da Procuradoria Geral, MPF suspende trabalho presencial no RN
Procuradoria Geral do RN funciona no edifício Arnaldo Gaspar Corporativo — Foto: Google Maps

Depois da identificação de um caso suspeito do novo coronavírus no prédio em que funciona a Procuradoria da República do Rio Grande do Norte, edifício Arnaldo Gaspar Corporativo, em Natal, o Ministério Público Federal suspendeu as atividades presenciais no estado. A medida foi anunciada através de nova enviada à imprensa nesta quinta-feira (19) e é válida por tempo indeterminado.

Servidores darão prosseguimento às atividades de casa. A orientação é que os cidadãos busquem atendimento on-line, por meio do portal MPF Serviços, que pode ser acessado do computador ou por aplicativo no celular.

Ao todo são 16 serviços disponíveis pelo sistema, como: formulários para denúncias e reclamações, pesquisa processual, pedidos de informação, envio de documentos, dentre outros. A plataforma, segundo o MPF, reúne os principais serviços prestados pelo órgão, incluindo envio de documentos eletrônicos por pessoas jurídicas e por pessoas físicas.

Na sexta-feira da semana passada, dia 13, o MPF já havia determinado por portaria a adoção de rodízio no atendimento ao público nas suas dependências. Além disso, os servidores que se enquadram em grupos mais vulneráveis à doença foram autorizados a trabalhar de casa. Também foram suspensos os eventos nas unidades do Ministério Público Federal na mesma portaria.