Maxaranguape, RN, decreta fechamento de praias e proíbe entrada de pessoas no município aos fins de semana para prevenir coronavírus

Moradores e trabalhadores que precisarem entrar na cidade precisarão comprovar necessidade com documentos e declaração preenchida.

Por G1 RN 05/06/2020 - 15:27 hs

Maxaranguape, RN, decreta fechamento de praias e proíbe entrada de pessoas no município aos fins de semana para prevenir coronavírus
Parrachos de Maracajau, em Maxaranguape (Arquivo). Praias serão fechadas nos fins de semana — Foto:

Conhecido por suas praias e belezas naturais, o município de Maxaranguape, no litoral do Rio Grande do Norte, decretou medidas de "isolamento social rígido" nesta sexta-feira (5), determinando fechamento das praias, proibição de circulação nas ruas e espaços públicos da cidade e de entradas de não-moradores nos fins de semana. Segundo a prefeitura, as medidas visam diminuir a contaminação pelo novo coronavírus.

De acordo com o texto, com validade até 21 de junho, está vedada de circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ressalvados os casos de "extrema necessidade" e serviços essenciais - os mesmos estabelecidos no decreto estadual publicado nesta quinta-feira (4).

Além de fiscalizar a movimentação de pessoas, os órgãos municipais, com apoio da Polícia Militar, deverão fazer abordagem de veículos e o controle da entrada e saída no município, além de fechar as orlas urbanas.

"Vamos proibir aos finais de semana o uso dos balneários públicos: lagoas, praias e rios. Vai estar extremamente proibido o uso dessas áreas de lazer públicas. Nós vamos fazer fechamento das entradas da nossa cidade. São quatro barreiras, nas quais vão estar agentes públicos. E só irão entrar na nossa cidade moradores e fornecedores de produtos para os mercados essenciais. Fora isso, no final de semana vai ser proibido entrar no município. Serão os próximos três finais de semana. Na sexta, no sábado e no domingo", afirmou o prefeito Luis Eduardo Bento da Silva em pronunciamento pelas redes sociais.

De acordo com o decreto, entre as 00h01min das sextas-feiras e 23h59min dos domingos, fica proibida a entrada de pessoas que não residam ou não trabalhem no município de Maxaranguape. "Nos dias indicados, somente poderão funcionar os seguintes estabelecimentos comerciais: farmácias; padarias; mercadinhos e supermercados", aponta o texto.

Para entrar no município, os moradores e trabalhadores precisarão "demonstrar tal condição por meio de comprovante de residência e Carteira de Trabalho", além de preencher uma autodeclaração seguindo um modelo que estará disponível no site da prefeitura de Maxaranguape.

Também "fica proibida a realização de quaisquer atos que configurem festejos juninos", diz o decreto. O descumprimento às regras decretadas resultará em multas de até R$ 5 mil. Segundo o prefeito, pessoas também poderão ser presas e levadas à delegacia em flagrante por colocar em risco a saúde pública.

De acordo com o prefeito, o município também conseguiu diárias operacionais para pagar serviço extra de policiais militares, pelo governo do estado.

"A situação é séria. Nós precisamos da colaboração de todos que moram em Maxaranguape. Usem máscara. Só saiam de casa com extrema necessidade", pediu.

De acordo com boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), até esta quinta-feira (4) Maxaranguape tinha 12 casos confirmados e dois óbitos pela Covid-19. Dez dias, antes, em 25 de maio, a cidade possuía três casos confirmados e um óbito.